Que escolas e professores precisamos para formar os profissionais da revolução digital?

Autores

  • Luciana Maria Vaz Allan Instituto Crescer

DOI:

https://doi.org/10.22560/reanec.v40i153.23

Resumo

Este artigo explora temas como Educação 3.0, tecnologias educacionais, profissões do futuro, metodologias ativas, metacognição, cultura maker e inteligência emocional. Também faz uma profunda reflexão sobre como a escola e a educação devem reavaliar seus modelos pedagógicos para formar uma geração de jovens inovadores, com uma visão global e que leve em consideração o respeito ao próximo e ao meio ambiente. A necessidade de revisão das metodologias de ensino emerge não somente do fato de que as tecnologias digitais estão cada vez mais disponíveis, impactando a forma como nos relacionamos uns com os outros, acessamos informações, trabalhamos e consumimos bens e serviços, mas também porque, hoje, temos crianças e jovens que aprendem de uma forma diferente. Conhecer as mais diferentes tecnologias, comunicar-se e se relacionar bem, saber fazer boas perguntas e administrar o tempo, buscar qualidade de vida e ser socialmente responsável são algumas das competências necessárias aos jovens que querem ter e perseguir seus sonhos. E a escola precisa acompanhar essas mudanças para que cumpra sua função social, sendo capaz de preparar cidadãos que consigam dar continuidade aos seus estudos, iniciar sua vida profissional e constituir uma família com amor e responsabilidade.

Palavras-chave: Educação 3.0. Tecnologia na educação. Metodologias ativas. Profissional do século XXI.

 

Which Schools and Teachers Do We Need to Train Digital Revolution Professionals?

 

Abstract: This article explores issues such as education 3.0, educational technologies and professions of the future, active methodologies, metacognition, culture maker and emotional intelligence. It also proposes a deep reflection on how schools and education should reassess their pedagogic models in order to train a generation of young innovators with a global vision that includes respect for people and the environment. The need to review teaching methodologies arises not just from the fact that digital technologies are more and more available, affecting the way we socialize, access information, work and use goods and services but also because today we have children and youngsters who learn in a different way. Getting to know the most diverse technologies, being good communicators, establishing good relationships, making good questions, having time management skills to seek quality of life and being socially responsible are some of the necessary capabilities that young people who wish to pursue their dreams and make them come true should learn. Schools need to follow these changes in order to fulfill their social role, being able to prepare citizens who can continue to study, begin their professional lives and start a family with love and responsibility. 

Keywords: Education 3.0. Educational technology. active Methodologies,. XXI century professionals.

 

¿Qué escuelas y qué profesores necesitamos para formar los profesionales de la revolución digital?

 

Resumen: Este artículo explora temas como educación 3.0, tecnologías educativas del futuro, metodologías activas, metacognición, cultura maker e inteligencia emocional. También hace una profunda reflexión sobre como la escuela y la educación deben reevaluar sus modelos pedagógicos para formar una generación de jóvenes innovadores con una visión global que tenga en cuenta el respeto al prójimo y al medio ambiente. La necesidad de revisión de las metodologías de enseñanza emergen no solamente del hecho de que las tecnologías digitales están cada vez más disponibles, impactando en la forma como nos relacionamos los unos con los otros, accedemos a información, trabajamos y consumimos bienes y servicios, sino también porque hoy tenemos niños y jóvenes que aprenden de una forma diferente. Conocer las más diversas tecnologías, comunicarse y relacionarse bien, saber hace buenas preguntas y administrar el tiempo, buscar calidad de vida y ser socialmente responsable son algunas de las habilidades necesarias para los jóvenes que quieren perseguir y conquistar sus sueños. La escuela necesita acompañar estos cambios para cumplir su función social, siendo capaz de preparar ciudadanos que puedan dar continuidad a sus estudios, iniciar su vida profesional y constituir una familia con amor y responsabilidad.

Palabras clave: Educación 3.0. Tecnología en la educación. Metodologías activas. Profesional del siglo XXI. 

Biografia do Autor

Luciana Maria Vaz Allan, Instituto Crescer

Doutorado em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP). Mestrado em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da USP. Redatora dos PCNs em Ação e PCNs + Conceitos Estruturantes para o MEC. Atua há mais de 15 anos no Instituto Crescer coordenando projetos nacionais e internacionais na área de educação, muitos deles voltados à formação de professores para adoção de tecnologias digitais nas estratégias de ensino e aprendizagem. Articulista da Revista Profissão Mestre, Blog da Revista Exame e do Portal Educar para Crescer. E-mail: luciana@icrescer.org.b

Arquivos adicionais

Publicado

2017-06-01

Como Citar

Allan, L. M. V. (2017). Que escolas e professores precisamos para formar os profissionais da revolução digital?. Revista De Educação ANEC, 40(153), 129-146. https://doi.org/10.22560/reanec.v40i153.23