Práticas inovadoras caminhos para a iniciação científica na Educação Básica

Autores

  • Graciele Batista Gonzaga Colégio Santa Maria Minas-Betim
  • Elaine Cecília Lima de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.22560/reanec.v47i160.231

Palavras-chave:

Ciência. Inovação. Formação. Pesquisa.

Resumo

Este artigo apresenta um relato de experiência de projetos inovadores que envolvem as quatro áreas do conhecimento (Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Matemática e Linguagens), com o intuito de compartilhar ações para a inclusão da iniciação à pesquisa científica em uma instituição particular católica da cidade de Betim. Buscou-se, por meio de compartilhamento da concepção, do desenvolvimento, da metodologia e dos resultados dos projetos, evidenciar os entraves e os avanços das atuações educacionais, tendo como referência a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). A condução metodológica contemplou atividades diversificadas com fundamentação teórica, como também a valorização da diversidade cultural, sustentabilidade, pesquisa, empatia e empreendedorismo para oportunizar ao discente o protagonismo
juvenil. Partindo desses ideais, desenvolveram-se atividades em cada área do saber para modificar o pensamento de reprodução do conhecimento para alcançar trabalhos significativos e atuantes no âmbito cultural e social. Compreende-se, então, que propostas diferenciadas são essenciais para um melhor desempenho discente, assim como planos produtivos para possíveis intervenções sociais de modo concreto.

 

Biografia do Autor

Graciele Batista Gonzaga, Colégio Santa Maria Minas-Betim

Professora da área de Linguagens do Colégio Santa Maria Minas, em Betim. Doutoranda em Literatura Moderna e Contemporânea pelo Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Mestre em Teoria da Literatura e Literatura Comparada pela UFMG. Graduada em Pedagogia pela Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG). Graduada em Licenciatura e Bacharelado em Português pela Faculdade de Letras da UFMG.

Elaine Cecília Lima de Oliveira

Gestora pedagógica do Colégio Santa Maria Minas, em Betim. Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG) (2009). Graduada em Matemática pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (1999), em Pedagogia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Belo Horizonte (1990) e em Engenharia pela PUC-MG (2006). Docente da Faculdade Minas Gerais. Membro atuante do GT Pedagógico ANEC-MG desde 2013. 

Publicado

2019-12-22

Como Citar

Batista Gonzaga, G., & Lima de Oliveira, E. C. (2019). Práticas inovadoras caminhos para a iniciação científica na Educação Básica. Revista De Educação ANEC, 47(160), 110-125. https://doi.org/10.22560/reanec.v47i160.231