Economia de Francisco e Economia Ecológica

caminhos confluentes na construção de novos paradigmas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22560/reanec.v48i161.336

Palavras-chave:

Economia de Francisco. Economia Ecológica. Igreja Católica. Desenvolvimento sustentável. Agenda 2030.

Resumo

A emergência climática e o agravamento das desigualdades em todo o planeta lançam luz í  problemática que envolve as Ciências Econômicas, com o intuito de encontrar respostas factí­veis que sejam capazes de solucionar os problemas atuais. Diante
disso, após uma série de manifestações da Igreja Católica em favor do desenvolvimento
humano integral e do cuidado com os ecossistemas, o Papa Francisco convocou jovens
economistas, pesquisadores e empreendedores para que se reúnam em Assis, na Itália,
a fim de debaterem uma nova forma de enxergar e praticar a economia. A expectativa é
que as discussões resultem em contribuições teóricas e soluções práticas para demandas
ambientais, sociais e econômicas em busca do "bem viver". O presente artigo analisou,
portanto, as confluências entre a Economia de Francisco, Economia Ecológica e pautas
como a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, além de explorar e fomentar
a possibilidade de que polí­ticas públicas, ações sociais e comunitárias sejam formuladas
e implementadas de acordo com as novas ideias que serão discutidas, resultando em
uma mudança paradigmática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Henrique Vieira da Silva, Pontifí­cia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas)

Mestrando em Sustentabilidade pela Pontifí­cia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), na linha de pesquisa Ciência, Sociedade, Polí­ticas Públicas e Sustentabilidade. Bacharel
em Gestão de Polí­ticas Públicas pela Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade
de São Paulo (EACH-USP). Pesquisador bolsista CAPES, Modalidade I. Compõe o grupo de
pesquisa Gestão Estratégica e Sustentabilidade, o Conselho do PPGS da PUC-Campinas e a
Comissão de Autoavaliação do PPGS da PUC-Campinas.

Prof. Dr. Samuel Carvalho De Benedicto, Pontifí­cia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas)

Doutor em Administração pela Universidade Federal de Lavras (UFLA). Mestre em
Administração pela UFLA. Pós-graduação lato sensu em Educação pela UFLA.
Pós-graduação lato sensu em Biologia pela UFLA. Graduado em Administração pela Universidade Uniderp/Anhanguera. Graduado em Pedagogia pela Universidade do Estado
de Minas Gerais (UEMG). Graduado em Biologia pela UEMG. Graduado em
Ciências Fí­sicas e Biológicas pela UEMG. Professor titular e pesquisador do Centro de
Economia e Administração da Pontifí­cia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas).
Coordenador do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu (Mestrado) em Sustentabilidade da
PUC-Campinas. Avaliador de instituições e cursos superiores do Conselho Estadual de Educação do Estado de São Paulo (CEE-SP). Avaliador de instituições e cursos superiores do INEP.
Membro do Grupo de Pesquisa Gestão Estratégica e Sustentabilidade do NUPEX-CEA/PUC-
-Campinas. Possui experiência em desenvolvimento de projetos sociais com pequenos agricultores. Desenvolve pesquisas em Sustentabilidade socioambiental; Responsabilidade socioambiental
empresarial; Gestão estratégica e sustentabilidade; Gestão de pessoas e sustentabilidade; Inovação tecnológica e sustentabilidade. 

Downloads

Publicado

2020-10-19