Educação cristã-católica:

um projeto educativo comprometido com a diversidade, a inclusão e a equidade?

Autores

  • Edson da Silva Pereira CONGREGAÇÃO DE SANTA CRUZ
  • Márcia Regina Savioli CONGREGAÇÃO DE SANTA CRUZ

DOI:

https://doi.org/10.22560/reanec.v52i165.429

Palavras-chave:

Educação Cristã- Católica. Diversidade. Inclusão. Igualdade. Equidade.

Resumo

O presente artigo traz elementos para uma necessária reflexão acerca da temática diversidade e inclusão (e correlatos, como equidade) no âmbito de projetos educativos que se apresentam como sustentados por princípios cristãos- católicos.  A temática tem ganho expressão na comunidade acadêmica, não apenas nas vertentes derivadas da área da Educação, mas também nas áreas da História, da Sociologia e do Direito. Assim, o texto traz breves registros históricos da atuação educativa no Brasil e pontua transversalmente a questão legal, mas coloca como focos principais os pressupostos e valores que subjazem a propostas educativas autodenominadas cristãs-católicas. Os elementos fundantes dessas propostas evocam, neste artigo, contribuições extraídas do pensamento de Paulo Freire, cujas perspectivas fazem convergir a concepção freireana de educação libertadora e transformadora e a proposta de formação integral de educandos para a cidadania plena, que, acredita-se, deve sempre estar presente na nas concepções educativas cristãs católicas postas em ação para hoje e para o futuro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edson da Silva Pereira, CONGREGAÇÃO DE SANTA CRUZ

Graduado em Psicologia pela Universidade Paulista (UNIP). Mestre em Psicologia Educacional
pela Pontificia Universidad Católica de Chile. Graduando em Teologia pelo Centro Universitário
Claretiano. Religioso da Congregação de Santa Cruz. Atualmente, é coordenador-geral de pastoral da Congregação de Santa Cruz e do Colégio Notre Dame de Campinas. Diretor de Formação Religiosa da Congregação de Santa Cruz no Brasil. Membro do Conselho de Religiosos da mantenedora da Congregação de Santa Cruz. Membro dos Conselhos Administrativos dos Colégios Santa Cruz - São Paulo/SP e Notre Dame - Campinas/SP. Linhas e interesses de pesquisa: Formação de Educadores, Educação Católica e Pastoral Escolar.

Márcia Regina Savioli, CONGREGAÇÃO DE SANTA CRUZ

Graduada em Psicologia, Letras (Português/Inglês) e Pedagogia. Mestra em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Atualmente, é coordenadora-geral educacional da Congregação de Santa Cruz (mantenedora dos Colégios Santa Cruz - São Paulo/SP, Notre Dame - Campinas/SP e Dom Amando - Santarém/PA). Linhas e interesses de pesquisa: Formação de Educadores, Educação Católica e Pastoral Escolar.

Referências

ARANHA, Maria Lucia de Arruda. História da Educação e da Pedagogia. São Paulo: Moderna, 2006.

BRASIL. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: MEC, 2008. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/politicaeducespecial.pdf. Acesso em: 5 jun. 2021.

BRASIL. Lei no 12.612, de 13 de abril de 2012. Declara o educador Paulo Freire Patrono da Educação Brasileira. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 16 abr. 2012. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12612.htm. Acesso em: 5 jun. 2021.

BRASIL. Lei no 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Diário Oficial da União, Brasília, DF, 7 jul. 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em: 5 jun. 2021.

BRUNO, Marilda Moraes Garcia. A construção da escola inclusiva: uma análise das políticas públicas e da prática pedagógica no contexto da educação infantil. Revista Ambiente Educação, v. 1, n. 2, p. 56-67, 2008. Disponível em: http://publicacoes.unicid.edu.br/index.php/ambienteeducacao/article/view/589. Acesso em: 5 jun. 2021.

CONDINI, Martinho. Fundamentos para uma educação libertadora – Dom Helder Camara e Paulo Freire. São Paulo: Paulus, 2014.

FREIRE, Paulo. Política e educação: ensaios. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2001.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. 23. ed. São Paulo/Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2016.

FERNÁNDEZ BATANERO, José María. Competencias docentes y educación inclusiva. Revista Electrónica de Investigación Educativa, v. 15, n. 2, p. 82-99, 2013. Disponível em: https://redie.uabc.mx/redie/article/view/445/610. Acesso em: 5 jun. 2021

GONZÁLEZ-ROJAS, Yineida; TRIANA-FIERRO, Dairo Alberto. Actitudes de los docentes frente a la inclusión de estudiantes con necesidades educativas especiales. Educación y Educadores, v. 21, n. 2, p. 200-218, 2018. Disponível em: https://dx.doi.org/10.5294/edu.2018.21.2.2. Acesso em: 5 jun. 2021.

KOHAN, Walter. Paulo Freire, mais do que nunca: uma biografia filosófica. 1. ed. Belo Horizonte: Vestígio, 2019.

JAGURABA, Mariangela. O Papa: renovar a paixão por uma educação mais aberta e inclusiva. Vaticans News, 20 fev. 2020. Disponível em: https://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2020-02/papa-francisco-encontro-plenaria-e- ducacao-catolica.html. Acesso em: 5 jun. 2021.

LAITÓN ZÁRATE, Erika Viviana et al. Competencia de prácticas inclusivas: las TIC y la educación inclusiva en el desarrollo profesional docente. Sophia, v. 13, n. 2, p. 82-95, 2017. Disponível em: http://www.scielo.org.co/pdf/sph/v13n2/1794-8932-sph-13-02-00082.pdf. Acesso em: 5 jun. 2021.

LISSI, María Rosa; SALINAS, Marcela. Educación de niños y jóvenes con dis- capacidad: Más allá de la inclusión. In: MENA, Isidora et al. (ed.). Educación y Diversidad. Aportes desde la psicología educacional. Santiago, Chile: Ediciones Universidad Católica de Chile, 2012. p. 197-237.

PAPA PAULO VI. Declaração Gravissimum Educationis sobre a educação cristã. Roma, 28 out. 1965. Disponível em: https://www.vatican.va/archve/hist_councils/ii_vatican_council/documents/vatii_decl_19651028_gravissimum-educationis_po.html. Acesso em: 5 jun. 2021.

PÉREZ-JORGE, David et al. La Identificación Del Conocimiento Y Actitudes Del Profesorado Hacia Inclusión De Los Alumnos Con Necesidades Educativas Especiales. European Scientific Journal, v. 12, n. 7, p. 64-81, 2016. Disponível em: https://eujournal.org/index.php/esj/article/view/7119. Acesso em: 5 jun. 2021.

ROSSATO, Ricardo. Práxis. In: STRECK, Danilo; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime (org.). Dicionário Paulo Freire. 2. ed. rev. amp. Belo Hori- zonte: Autêntica Editora, 2010.

SANTOS, Mônica Pereira dos. Educação Inclusiva e a Declaração de Salamanca: consequências ao Sistema Educacional Brasileiro. Revista Integração, Brasília, v. 10, n. 22, p. 34-40, 2000.

STRECK, Danilo; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime. Paulo Freire: uma breve cartografia intelectual. In: STRECK, Danilo; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime (org.). Dicionário Paulo Freire. 2. ed. rev. amp. Belo horizonte: Autêntica Editora, 2010.

TAVARES, Lídia Mara Fernandes Lopes; SANTOS, Larissa Medeiros Marinho dos; FREITAS, Maria Nivalda Carvalho. A educação inclusiva: um estudo sobre a formação docente. Revista Brasileira de Educação Especial, v. 22, n. 4, p. 527-542, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1590/s141365382216000400005. Acesso em: 5 jun. 2021.

VEGA GODOY, Andrea. Integración de alumnos con necesidades educativas especiales: ¿existe coherencia entre el discurso y las prácticas pedagógicas ejercidas por los profesores básicos? Estud. Pedagóg., Valdivia, v. 35, n. 2, p. 189-202, 2009. Disponível em: https://www.scielo.cl/scielo.php?pid=S0718-07052009000200011&script=sci_arttext. Acesso em 12.out.2021

UNESCO - Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Declaração de Salamanca: sobre princípios, políticas e práticas na área das necessidades educativas especiais. Salamanca, jun. 1994. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/salamanca.pdf. Acesso em: 5 jun. 2021.

Downloads

Publicado

2022-10-13