Psicologia positiva e o desenvolvimento da aprendizagem: intervenção em uma turma de Ensino Médio de uma escola católica na grande Porto Alegre/RS

Autores

  • Ane Patrí­cia Viana José de Mira Universidade La Salle de Canoas/RS
  • Maria Angela Mattar Yunes Universidade Salgado de Oliveira, UNIVERSO, Niterói/RJ
  • Nádia Fernanda Valli

DOI:

https://doi.org/10.22560/reanec.v42i155.99

Palavras-chave:

Desenvolvimento Humano, Psicologia positiva, Ensino Médio, Intervenção pedagógica

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo analisar uma experiência pedagógica realizada com uma turma de 2º ano do Ensino Médio de uma Escola Católica localizada na Região Metropolitana de Porto Alegre, tendo em vista a teoria ecológico-sistêmica proposta por Bronfenbrenner (1996, 2011) e de produção de sentido docente, exposta por Fossatti (2013). A partir de um relato de experiência sobre o trabalho realizado com 8 professores e 32 alunos de uma turma de Ensino Médio que estava apresentando dificuldades de aprendizagem e de comunicação, foram desenvolvidas propostas de trabalho para melhorar os í­ndices de aprendizagem e aprovação dos referidos alunos. A intervenção desenvolvida pelo conjunto docente é interpretada a partir dos conceitos da psicologia positiva, permitindo a reflexão sobre sua importância para o campo da educação, em especial para o exercí­cio docente. As conclusões preliminares do estudo apontam para os benefí­cios das técnicas metodológicas elaboradas pelo campo da psicologia positiva para a educação de jovens, para os quais a escola não esteja respondendo í s expectativas.

Palavras-chave: Desenvolvimento humano. Psicologia positiva. Ensino Médio. Intervenção pedagógica.

Positive psychology and the development of learning: intervention in a Right School of a Catholic School of Big Porto Alegre/RS

Abstract: The present work aims to analyze a pedagogical experience with a high school class of a Catholic school located in the metropolitan area of Porto Alegre, considering the ecological-systemic theory proposed by Bronfenbrenner (1996, 2011) and the production of meaning teacher, exposed by Fossatti (2013). Based on an experience report about the work done with eight teachers and 32 students of a high school class that was experiencing learning and communication difficulties, work proposals were developed to improve the learning and approval rates of these students. The intervention proposals developed by the teaching team are interpreted from the concepts of positive psychology, allowing reflection on its importance for the field of education, especially for the teaching exercise. The preliminary conclusions of the study point to the benefits of the methodological techniques elaborated by the field of positive psychology for the education of young people for whom the school is not responding to the expectations.

Keywords: Human development. Positive psychology. High School. Pedagogical intervention.

Psicologí­a positiva y el desarrollo del aprendizaje: intervención en un grupo de Enseñanza Media de una Escuela Católica de la Gran Porto Alegre/RS

Resumen: El presente trabajo tiene como objetivo analizar una experiencia pedagógica realizada con una aula de enseñanza media de una escuela católica ubicada en la región metropolitana de Porto Alegre, teniendo en vista la teorí­a ecológico-sistémica propuesta por Bronfenbrenner (1996, 2011) y de producción de sentido docente, expuesta por Fossatti (2013). A partir de un relato de experiencia sobre el trabajo realizado con ocho profesores y 32 alumnos de un aula de segundo año de enseñanza media que presentaba dificultades de aprendizaje y de comunicación, se desarrollaron propuestas de trabajo para mejorar los í­ndices de aprendizaje y aprobación de dichos alumnos. Las propuestas de intervención desarrolladas por el conjunto docente se interpretan a partir de los conceptos de la psicologí­a positiva, permitiendo la reflexión sobre su importancia para el campo de la educación, en especial para el ejercicio docente. Las conclusiones preliminares del estudio apuntan a los beneficios de las técnicas metodológicas elaboradas por el campo de la psicologí­a positiva para la educación de jóvenes para los cuales la escuela no está respondiendo a las expectativas.

Palabras clave: Desarrollo humano. Psicologí­a positiva. Enseñanza Media. Intervención pedagógica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ane Patrí­cia Viana José de Mira, Universidade La Salle de Canoas/RS

Mestra em Educação, na Linha de Pesquisa Gestão, Educação e Polí­ticas Públicas na Universidade La Salle, Unilasalle/ Canoas; especialista em Gramática e Ensino de Lí­ngua Portuguesa pela UFRGS; especialista em Coordenação Pedagógica pela Universidade Católica Dom Bosco, UCDB; especialista em Educação Especial Inclusiva pela Universidade Gama Filho, UGF, e Licenciada em Letras pela Universidade La Salle, Unilasalle/ Canoas. Atualmente, é professora de Lí­ngua Portuguesa, Redação e Lí­ngua Espanhola na Educação Básica da rede privada de ensino. Tem experiência em Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio. Desenvolve pesquisa ligada í s concepções de humanismo e humanização na Educação, marcos regulatórios da UNESCO, Plano Nacional de Educação, Educação em Direitos Humanos e gestão educacional. Integrante do Grupo de Pesquisa Evasão Escolar, na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos). E-mail: ane.mira23@gmail.com

Maria Angela Mattar Yunes, Universidade Salgado de Oliveira, UNIVERSO, Niterói/RJ

Doutorado em Educação: Psicologia da Educação (PUC/SP). Mestrado em Psicologia do Desenvolvimento pela University of Dundee, Escócia. Graduada em Psicologia. Pesquisadora do CNPq. É professora permanente no Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Salgado de Oliveira, UNIVERSO, Niterói, RJ e colaboradora no Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade La Salle, UNILASALLE/Canoas. Fundadora do Centro de Estudos Psicológicos sobre Meninos e Meninas de Rua - CEP-RUA da FURG e coordenadora do Centro de Referência e Atenção í s Famí­lias e Profissionais Sociais - CRAFPS/Universo. Apresenta experiência em pesquisas e intervenções nas seguintes áreas temáticas: resiliência familiar/parental, profissional e comunitária; programas de apoio e educação de/para famí­lias e profissionais sociais; direitos de crianças, adolescentes e famí­lias em situações de risco e formação de agentes sociais. E-mail: mamyunes@yahoo.com.br

Nádia Fernanda Valli

Especialista em Neuropiscopedagogia e Educação Inclusiva (UniAndrade). Especilista em Didática e Mí­dias Digitais no Tripé da Formação Matemática (UFRGS). Licenciada em Matemática (Urcamp). Gestora e professora na Educação Básica. E-mail: nadiafernandavalli@gmail.com

Referências

ARAÚJO, Ludgleydson Fernandes. A psicologia positiva como fomentadora do bem-estar e da felicidade. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 18, n. 4, p. 753-755, out./dez. 2013. Disponí­vel em: <http://www.scielo.br/pdf/pe/v18n4/17.pdf>. Acesso em: 15 maio 2017.

BENACHIO, Marly das Neves. Como os professores aprendem a ressignificar sua docência? São Paulo: Editora Paulinas, 2011.

BRONFENBRENNER, Urie. A ecologia do desenvolvimento humano: experimentos naturais e planejados. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

______. Bioecologia do desenvolvimento humano: tornando os seres humanos mais humanos. Porto Alegre: Artmed, 2011.

FOSSATTI, Paulo. Perfil docente e produção de sentido. Canoas: Editora Unilasalle, 2013.

FORD, Donald; LERNER, Richard. Developmental systems theory: an integrative approvach. Newbury Park, CA: Sage, 1992.

GARBARINO, James; ABRAMOWITZ, R. H. Sociocultural risk and opportunity. In GARBARINO, James. Children and families in the social environment. 2ª. ed. New York: Aldine de Gruyter, 1992.

GHEDIN, Evandro. Professor reflexivo: da alienação da técnica í  autonomia da crí­tica. In: PIMENTA, Selma Garrido; GHEDIN, Evandro (Orgs.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crí­tica de um conceito. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2012. p. 148-173.

YUNES, Maria Ângela Mattar; JULIANO, Maria Cristina. A bioecologia do desenvolvimento humano e suas interfaces na Educação Ambiental. Cadernos de Educação, Pelotas, n. 37, p. 347-379, set./dez. 2010.

Arquivos adicionais

Publicado

2018-06-15