Edições anteriores

  • Educação, educação católica, inclusão e diversidade
    v. 52 n. 165 (2021)

    Nos últimos anos, muito se tem falado sobre humanismo solidário na educação católica: trata-se de uma formulação pedagógica e epistemológica que visa distinguir nossas opções do humanismo clássico, centrado no sujeito solipsista. O humanismo solidário aperfeiçoa o humanismo cristão pensado no começo do século XX e o atualiza para as novas consciências sociais do século XXI. Partindo desse princípio identitário, que caracteriza as instituições educacionais católicas, o número 165 da Revista de Educação da ANEC propõe refletir, com profundidade, o que significa inclusão e diversidade no contexto da educação confessional. Na esteira do Pacto Educativo Global, percebe-se a urgência de se promover uma educação verdadeiramente inclusiva e humanizada, que valorize a diversidade de raças, etnias, gêneros, religiões, dentre outras, como dom e que exorcize as mentalidades preconceituosas que consideram o outro como uma ameaça e/ou uma desonra.

  • Educação, educação católica e processos dialógicos
    v. 51 n. 164 (2021)

    A educação é realizada por distintos processos e por diversas abordagens. Neste número da Revista da ANEC está se propondo compreender a relevância dos processos dialógicos, compreendido como um elemento instituinte da condição humana (ser), uma dinâmica desencadeadora da reflexão teórica (saber) e uma energia propulsora de atitudes significativas para um projeto humanitário (agir). Esta percepção tridimensional busca resgatar a necessidade de articular a dimensão antropológica, epistemológica e pedagógica, elementos considerados essenciais do processo educacional, que se propõe aprender e ensinar por meio do diálogo. Portanto, numa realidade com características demarcadas pelo antidiálogo, num contexto educacional formatado por uma tendência para o monólogo e numa expressão pessoal com traços de individualismo, torna-se oportuno sugerir que o projeto educativo esteja pautado em processos dialógicos.

  • Educação, Educação Católica, Docência e Inovação
    v. 46 n. 159 (2019)

    Em seu segundo número de 2019, a Revista de Educação ANEC traz o Dossiê: Educação, Educação Católica, Docência e Inovação. A proposição do tema Docência e Inovação oportuniza a discussão entre o papel do docente e o seu desafio diante da missão de ensinar, em uma realidade em que cada vez mais os estudantes têm acessos a e informações em ní­veis muito diversificados. Assim, o professor tem que desenvolver estratégias e metodologias atrativas e inovadoras, para transformar essas informações em conhecimentos.

  • Educação, Educação Católica e Ensino Religioso
    v. 45 n. 158 (2019)

    Em seu primeiro número de 2019, a Revista de Educação ANEC traz o Dossiê: Educação, Educação Católica e Ensino Religioso. A proposição do tema visa aprofundar as diversas experiências no campo escolar e acadêmico, com intuito de propiciar ao leitor uma leitura instigante e reflexiva. O Ensino Religioso está previsto na Constituição Federal de 1988 e na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) de 1996, além de ser uma das cinco áreas do conhecimento definidas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Destacamos que a BNCC estabelece que, no Ensino Religioso, sejam abordadas as manifestações religiosas de diferentes culturas e sociedades a partir dos pressupostos éticos e cientí­ficos, sem privilégio de nenhuma crença ou convicção.

  • Educação, Educação Católica e Direitos Humanos
    v. 44 n. 157 (2018)

    Em seu terceiro e último número de 2018 a Revista de Educação ANEC traz o Dossiê: Educação, Educação Católica e Direitos Humanos. A proposição do tema visa aprofundar sobre as diversas experiências na educação, que refletem sobre os Direitos Humanos e todos os seus desdobramentos nesse campo especí­fico. Pensar Educação e Direitos Humanos é perceber que é uma relação indissociável. Na Declaração Universal dos Direitos Humanos, a educação aparece não apenas como um direito mas também como um meio para que se alcance os objetivos propostos no documento. Em seu preâmbulo, ela pede "que cada indiví­duo e cada órgão da sociedade, tendo sempre em mente esta Declaração, se esforce, através do ensino e da educação, por promover o respeito a esses direitos e liberdades". As Instituições de Educação Básica e de Ensino Superior, como instituições de referência na educação e centrais na formação dos indiví­duos, não podem abrir mão do debate, prática, promoção e garantia dos direitos humanos. Elas só conseguirão cumprir seu papel se olhar para este tema.

  • Educação, Educação Católica e Tecnologia
    v. 43 n. 156 (2018)

    Em seu segundo número de 2018, a Revista de Educação ANEC traz o Dossiê: Educação, Educação Católica e Tecnologia. A proposição desse Dossiê é apresentar propostas e possibilidades que instigam e desafiam todos os que trabalham com a educação. Sabemos o quanto o desenvolvimento tecnológico, nos últimos anos, tem sido enorme, rápido e eficaz e que a tecnologia veio para ajudar os segmentos de negócio, estudos, pesquisas, além da sociedade em geral. E, sem dúvida nenhuma, a tecnologia também está disponí­vel para ser utilizada nas salas de aula ao redor do mundo.

1-10 de 13